[Dica (In)Útil] Testando o GarageBand

-3 < 2 < 3

Então, eu sempre tive uma veia artística em mim (ainda que não tenha o talento para executá-la), e vez ou outra tenho uns surtos criativos, ou simplesmente a necessidade de criar alguma coisa.

Foi assim que aprendi a tocar teclado e guitarra, e foi assim que nasceu Metha, que veio a se tornar Arzuld.

Dessa vez, eu me empolguei com um aplicativo do iPad, que eu queria comprar há séculos: GarageBand. Se você não sabe o que é, eu explico: GarageBand é um aplicativo (da própria Apple, aliás) de criação e edição de música ou áudio. Um iPad é um tablet; há controvérsias, mas eu prefiro ele a qualquer Android. Um tablet… ora, dê uma olhada no Google, faz favor.

Aham… Onde eu estava mesmo…? Ah, sim.

Desde que eu “trabalhei” como um editor no LoadingCast, eu quis botar as mãos num MacBook só para poder usar esse software (grátis nos Macs, por sinal). Claro, comprar um Mac só por causa disso é besteira e um desperdício enorme de dinheiro.

E não, não sou macfag; nem tenho grana pra um Mac!

Enfim… finalmente consegui comprar o aplicativo convencendo meu pai a fazer um cartão internacional. Quero dizer, atualmente qualquer um pode ter um, só ir no banco e pedir e a diferença dos preços não é tão absurda assim. Além do mais, compras internacionais de softwares e relacionados não tem aquela complicação toda de frete internacional e tals.

Aliás, nem é tão complicado assim. Fiz até um programinha em Python pra calcular o valor total a ser pago (ok, você pode fazer isso na mão facilmente, mas era uma desculpa pra fazer um programa 😛 ). A conta é bem simples:

(valor_total + frete)*quotação_da_moeda*imposto

(Como eu geralmente não sei o valor do imposto, jogo 60%… Li em algum lugar que produtos eletrônicos têm esse valor, mas como nunca quis importar nada, nunca pesquisei para ter certeza.)

Desviando do assunto novamente… e por que estou digitando “d”s ao invés dos “t”s?

Então, o que eu quero mostrar dessa vez são essas duas musiquinhas aí:

Eu que fiz! ˆˆ (Vai, ao menos vale pelo esforço…)

Fiquem de olho no meu canal do YouTube, porque algum dia vou colocar mais músicas lá! (E você pode usá-las como quiser, é só creditar as músicas a mim e me informar. Qual é, to pedindo o mínimo, né?)

Até a próxima!

P.S.: Ah, como estou ajudando o Alec Silva, editando seu livro para o formato do Amazon Kindle, aguardem um tutorial!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s